Posts com Tag ‘Kamara Kó Galeria’

Nos próximos dias 22 a 25 de agosto a Galeria Kamara-Kó, de Belém/PA, estará participando da maior Feira de Fotografia da América Latina: sp-arte/foto/2013.

FlavyaMutran2web

Foto que integra os trabalhos que estarão em exibição no stand da Kamara-kó galeria, de Flavya Mutran.

Especializada na arte Fotográfica, a Kamara-kó é um espaço pioneiro na divulgação, exibição e comercialização de trabalhos de artistas paraenses, residentes ou não no Pará. Trabalhos da série ‘There’s no place like 127.0.0.1’ estarão em exibição no stand da galeria e podem ser vistos estre os portifólio dos artistas participantes, no catálogo idealizado e produzido por Makikó Akao e Keyla Sobral, com apoio cultural da SECULT/PA.

http://issuu.com/kamarakogaleria/docs/catalogokamarakogaleria

Diário do Pará - Edição Eletrônica

SERVIÇO

SP-Arte/Foto/2013

21 de agosto, quarta-feira, das 15h às 22h [abertura exclusiva para convidados]

22-25 de agosto, quinta a domingo, das 14h às 20h

Anúncios

Foi aberta na última quinta-feira, 26 de janeiro de 2012, a mostra “Coletivo/Individual Kamara Kó”, na Galeria de Artes do Centro Cultural Brasil Estados Unidos, em Belém/PA. Na mostra, três trabalhos da série ‘There’s no place like 127.0.0.1’ da pesquisa Pretérito Imperfeito estão em exibição, junto com trabalhos de mais doze artistas da cena paraense contemporânea.

A mostra inaugura a temporada de exposições da Instituição, e ao mesmo tempo reúne pela primeira vez a produção de 13 artistas cujos trabalhos dialogam com o vídeo, o desenho e a instalação, tendo como foco a fotografia. Em comum, além da imagem fotográfica, os treze artistas são  agenciados pela Kamara Kó Galeria, que desde 2011 apresenta-se como um novo espaço dedicado à difusão, exibição e comercialização da arte fotográfica da região, com o intuito de fortalecer ainda mais a linguagem audiovisual como meio de expressão artística.

Acima, vista dos três trabalhos da série There’s no Place Like 127.0.0.1 (2010), de Flavya Mutran, em exibição na Galeria do CCBEU. Foto: Pedro Cunha.Abaixo, matéria do Diário do Pará sobre a mostra. Abaixo, detalhe da matéria publicada no caderno Você, do jornal ‘Diário do Pará’.

Criada em 1991 e com sede em Belém, a Kamara Kó nasceu como uma agência de fotografias, e desde então vem colaborando com o desenvolvimento da diversificada e já bem conceituada produção fotográfica do Pará, com projetos e ações culturais que aliam pesquisa, documentação, geração de produtos editoriais, artísticos e educativos. Originária da língua Tupi dos índios Waiãpi (habitantes da fronteira Norte do Brasil), a expressão Kamara Kó significa amigos verdadeiros – irmãos. E é com esse espírito de união que a exposição “Coletivo/Individual” reúne pela primeira vez os trabalhos dos treze artistas que completam o time que a Galeria representa, dando início à temporada de exposições 2012 da Galeria de Arte do CCBEU.

Segundo a curadora, Marisa Mokarzel, “O real e o imaginário fundem-se, inseparáveis transformam o objeto fotografado […] se aproximando da pintura, se realizando no desenho, na instalação, no vídeo, transformando-se pela sobreposição, pelo insolar da película ou do papel sensível.” Abaixo o texto de apresentação da curadora.

“A fotografia e a arte unem-se em um conjunto de 13 nomes que se relacionam e se interligam pela imagem, formando um coletivo individualizado pelas diferentes linguagens – uma forma própria de interpretar o mundo, experimentar técnicas, formular conceitos. O real e o imaginário fundem-se, inseparáveis transformam o objeto fotografado, por essa razão a Kamara Kó propõe um universo plural que se aproxima da pintura, se realiza no desenho, na instalação, no vídeo, transforma-se pela sobreposição, pelo insolar da película ou do papel sensível.
A estética fotográfica percorre referências, cores e tons, rearruma a realidade para tecer imagens. Sabe-se que a percepção não dá conta daquilo que se vê, aquele que fotografa muitas vezes deixe escapar o que somente será revelado no papel impresso, na tela. Algo se perde no tempo e a incompletude transforma-se e transfere-se ao espectador. A falta mobiliza e o instante não basta, há nuances em cada passagem, ato e pensamento. Compartilha-se o navegar por portos flutuantes, reinventados a cada maré.”
Marisa Mokarzel – Curadora

SERVIÇO:
Coletivo/Individual Kamara Kó
Visitação: de27.jan à 07 de mar de 2012, seg a sex, das 10h às 12h e de 13h30 às 19h30 e aos sábados de 09h às 12h.
Local: Galeria de Artes do CCBEU (Trav. Padre Eutíquio, 1309)
Mais Informações: CCBEU: (91) 3221.6143 / http://www.ccbeu.com.br
Kamara Kó: (91) 32614809 / http://www.kamarakogaleria.com/
Apoio: Fast Frame